Canvas by IDEO


HackFwd: Visualize Your Business Model in 15 Minutes Flat from IDEO on Vimeo.

Advertisements

Método "canvas" para desenhar seu modelo de negócios

Esta semana tive a chance de participar de um treinamento introdutório ao método “canvas”. Há um tempo o livro “Business Model Generation: A Handbook for Visionaries, Game Changers, and Challengers” (Alexander Osterwaldere Yves Pigneur) está no meu “whish list”, mas só agora compreendi melhor o que uma ferramenta tão simples é capaz de fazer.
Diferente do velho e linear documento de MS Word para descrever o plano de negócios, o modelo “canvas” é bem visual, dinâmico e colaborativo. É um modelo coerente com a dinâmica de hoje em dia.
Em resumo, a equipe define 9 características de um negócio e suas relações usando o modelo de negócios “canvas”:
1. Segmentos de clientes (CR – Customer Segments)
2. Proposições de valor (VP – Value Propositions)
3. Canais (Ch – Channels)
4. Relacionamentos com clientes (CR – Customer Relationships)
5. Fluxos de receitas (RS – Revenue Streams)
6. Recursos chaves (KR – Key Resources)
7. Atividades chaves (KA – Key Activities)
8. Parceiros chaves (KP – Key Partnerships)
9. Estrutura de custos (CS – Cost Structure)
 
O treinamento foi uma iniciativa do Felipe (@felipeedlinger) que mandou MUITO bem na forma de no conteúdo. Referências e cases de primeira, visual diferente dos templates coorporativos do dia-a-dia. Uma apresentação para deixar qualquer seguidor do Gary Reynolds de careta.
Para quem quiser conhecer mais, recomendo os dois videos abaixo:
–  Business Model Canvas Explained;

Janeiro 26, 2012

Sim, existiu um iPod da HP


Reza a lenda que a HP, para alavancar as receitas, lançou um computador que acompanhava um iPod. O iPod da HP permitiu que a Apple ampliasse sua rede de distribuição e propaganda e a HP pegar carona de um produto sucesso de vendas no mercado.
Na teoria, tudo lindo. Na prática, muitos consumidores do iPod HP não puderam contar com a agilidade da rede de manutenção da Apple. O produto só poderia ser consertado em autorizadas da HP.
O pior dos problemas é que esta estratégia não estava alinhada com a cultura da HP Invent, que como o próprio nome já diz, uma empresa com uma cultura voltada para inovação. Reza a lenda que devido esta estratégia desconecta com a cultura da HP, muitos engenheiros deixaram a empresa.
O acordo entre as duas empresas durou de janeiro de 2004 até julho de 2005. Na quebra de contrato, a HP não poderia vender nem desenvolver um MP3 até agosto de 2006.